Outras formas de visualizar o blog:

terça-feira, 24 de março de 2009

Aberta ao público a “Porta de Abraão”: o Patriarca fundador, Lot e o pecado de Sodoma

Porta de Abraão, Tel Dan, Terra SantaO Israel Nature and Parks Authority – organismo governamental para a proteção dos parques naturais de Israel ‒ anunciou a abertura ao público da “Porta de Abraão”, antiga de 4.000 anos, noticiou a imprensa israelense.

O pórtico encontra-se numa reserva natural de Tel Dan, norte de Israel, aos pés do Monte Hermon. Foi descoberto em 1979. O acesso foi liberado após uma década de trabalhos de restauração executados também pelo Israel Antiquities Authority, informou o The Jerusalem Post.

A estrutura monumental foi construída com tijolos por volta do ano 1.750 antes de Cristo. Chegou-se a supor que o patriarca Abraão teria atravessado essa porta quando foi tirar seu sobrinho Lot do cativério em Sodoma. De ali seu nome “Porta de Abraão”.

O episódio aconteceu antes que Deus destruísse essa cidade em castigo pelo vicio de homossexualidade. Por isso mesmo o homossexualismo é também é conhecido como sodomia.

Abraão, vitral da capela de Wadham CollegeO fato patenteia a misericórdia da Providência divina em relação à cidade pervertida. Mas, o coração dos sodomitas endurecido pela recusa da ordem natural como que invocou o desaparecimento da cidade sob uma chuva de fogo.

A história é bem conhecida e esta descrita no Livro do Gênesis.

A Torre de Babel, divisão da humanidade, Abraão

Em virtude da dispersão após a ímpia tentativa da Torre de Babel, os homens partiram em grupos ou tribos em todas as direções. Algumas dessas tribos construíram cidades onde começaram a reinar o culto dos falsos deuses e os vícios morais. Entre essas cidades, destacava-se uma aliança de cinco cidades, todas desaparecidas, mencionadas pelo Gênesis. Sodoma e Gomorra faziam parte.

Abraão pertencia a uma tribo semita que vindo da Caldéia ‒ localização de Babel ‒ conservou a pureza da Lei que Deus revelou a Adão.

Levava uma vida pastoril, sóbria, digna, e praticava sacrifícios agradáveis ao Criador. Praticava a transumância, migrando com seus rebanhos à procura de pastagens. No verão subia as montanhas e no inverno descia para as planícies mais cálidas irrigadas pelas chuvas.

Precisamente ao pé do Monte Hermon, nas colinas do Golã, foi achada a “Porta de Abraão”.

Abraão, Lot e Sodoma

A tribo cresceu em número e os pastores de Lot e de Abraão disputavam muito pelo gado. Para evitar males maiores, os dois decidiram se separar. Lot, como narra o Gênesis dirigiu-se para a planície de Jordão, muito beneficiada pelas águas.

Ali, entretanto, encontrou o perigo: Sodoma e Gomorra.

10. Lot, levantando os olhos, viu que a toda a planície de Jordão era regada de água (o Senhor não tinha ainda destruído Sodoma e Gomorra) como o jardim do Senhor, como a terra do Egito ao lado de Tsoar.
11. Lot escolheu toda a planície do Jordão e foi para o oriente. Foi assim que se separam um do outro.
12. Abraão fixou-se na terra de Canaã, e Lot nas cidades da planície, onde levantou suas tendas até Sodoma.
13. Ora, os habitantes de Sodoma eram perversos, e grandes pecadores diante do Senhor. (Gen 13, 10-ss)
Abraão Após esta separação, Deus escolheu Abraão como pai e fundador do povo eleito. Ele inicia a era dos Patriarcas do Antigo Testamento.
14. O Senhor disse a Abraão depois que Lot o deixou: “Levanta os olhos, e do lugar onde estás, olha para o norte e para o sul, para o oriente e para o ocidente.
15. Toda a terra que vês, eu a darei a ti e aos teus descendentes para sempre.
16. Tornarei tua posteridade tão numerosa como o pó da terra: se alguém puder contar os grãos do pó da terra, então poderá contar a tua posteridade.
17. Levanta-te, percorre a terra em toda a sua extensão, porque eu te hei de dar.”(Gen 13, 10-ss)
Entrementes, os reis das cinco cidades, entre as quais estavam Sodoma e Gomorra, engajaram-se numa guerra infeliz e perderam tudo. Lot foi feito prisioneiro junto com toda sua família.

Sabendo da desgraça, Abraão foi resgatá-los. Ele teria atravessado a famosa Porta naquela ocasião.
11. Os vencedores levaram todos os bens de Sodoma e Gomorra, e todos os seus víveres, e partiram.
12. Levaram também Lot, filho do irmão do Abraão, que morava em Sodoma, com todos os seus bens.
13. Mas alguém que conseguiu fugir veio dar parte do sucedido a Abraão, o hebreu, que vivia nos carvalhos de Mambré, o amorreu, irmão de Escol e irmão de Aner, aliados de Abraão.
14. Abraão, tendo ouvido que Lot, seu parente, ficara prisioneiro, escolheu trezentos e dezoito dos seus melhores e mais corajosos servos, nascidos em sua casa, e foi ao alcance dos reis até Dan.
15. Ali, dividindo a sua tropa para os atacar de noite com seus servos, desbaratou-os e perseguiu-os até Hoba, que se encontra ao norte de Damasco.
16. Abraão recobrou todos os bens saqueados e reconduziu também Lot, seu parente, com os seus bens, assim como as mulheres e os homens.
17. Voltando Abraão da derrota de Codorlaomor e seus reis aliados, o rei de Sodoma saiu-lhe ao encontro no vale de Savé, que és o vale do rei.
18. Melquisedeque, rei de Salém e sacerdote do Deus Altíssimo, mandou trazer pão e vinho,
19. e abençoou Abraão, dizendo: “Bendito seja Abraão pelo Deus Altíssimo, que criou o céu e terra!
20. Bendito seja o Deus Altíssimo, que entregou os teus inimigos em tuas mãos!” (Gen 14, 11-ss)
Porta de AbraãoA “Porta de Abraão” e a História Sagrada

A porta tem três arcos e sete metros de altura. Foi erigida com tijolos de barro seco sobre fundamentos de pedra. Tem. É sem dúvida o monumento mais antigo já encontrado em Terra Santa. É, portanto, a construção que nos remonta aos eventos bíblicos mais afastados no tempo e fala da veracidade do relato sagrado.

O diário israelense Haaretz acrescenta que o arco se encontra entre duas torres. Em torno delas há ruínas de uma cidade tal vez construída nos tempos patriarcais.

Raphael Greenberg do departamento de arqueologia da Universidade de Tel Aviv sublinhou que nenhuma equipe arqueológica usa a Bíblia como critério para definir ruínas ou restos de uma época tão longínqua, mas apenas critérios científicos.

Ze'ev Margalit, responsável pela preservação dos restos arqueológicos dos parques nacionais israelenses voltou a fazer uma ilação entre os restos agora exibidos e o acontecimento bíblico. Mas insistindo na falta de dados materiais que possam esclarecer a atribuída passagem de Abraão.

Entretanto, o achado não deixa de ser sugestivo para quem tem fé.

O próprio Margalit observou que peregrinos cristãos estão indo em crescente número ao local e se mostram muito tocados contemplando a “Porta de Abraão”.

Emociona pensar num grande patriarca, enviado de Deus, partindo junto com um exército de servos fiéis, para salvar membros de sua família escravizados por inimigos.

Foi uma das primeiras intervenções de Deus na História por meio de seus condestáveis para salvar os homens afundados no desastre.

Formação rochosa chamada 'Mulher de Lot' perto do Mar MortoEm atenção à fidelidade de Abraão, Deus salvou mais uma vez a Lot quando mandou seu anjos a tirá-lo de Sodoma consumida pelo vício homossexual. Assim que Lot abandonou a cidade, choveu fogo sobre ela e sobre Gomorra.

A procura arqueológica do sitio de Sodoma e Gomorra aponta para uma quase ilha do Mar Morto (ruínas de Bâb ed-Dhra e Numeira).

Em volta do Mar Morto há formações de pedra que evocam o episódio ensinado pelas Sagradas Escrituras.

27. Abraão levantou-se muito cedo e foi ao lugar onde tinha estado antes com o Senhor.
28. Voltando os olhos para o lado de Sodoma e Gomorra e sobre toda a extensão da planície, viu subir da terra um fumo espesso como a fumaça de uma grande fornalha.
29. Quando Deus destruiu as cidades da planície, lembrou-se de Abraão e livrou Lot do flagelo com que destruiu as cidades onde ele habitava. (Gen 19)

Desejaria receber atualizações instantâneas e gratuitas de 'Ciência confirma a Igreja' no meu Email